BoJack Horseman – Segunda Temporada

BoJack (voz de Will Arnett) encontrou o caminho da luz, descobriu o poder da meditação e das boas vibrações. BoJack agora fala namastê e realizou seu grande sonho: interpretar o ídolo Secretariat em um filme de Hollywoo. Claro que essa paz toda não dura muito, porque os demônios internos do nosso protagonista são muito mais fortes que qualquer CD de autoajuda. Os flashbacks de sua infância traumática comprovam: BoJack Horseman nunca vai conseguir ser feliz.

Na segunda temporada da animação mais bacana do momento nós já estamos familiarizados com a mente perturbada de BoJack, com a melancolia dos roteiros, com o humor doentio e cheio de referências que nem sempre a gente consegue acompanhar e com os incríveis coadjuvantes que tornam o universo do cavalo tão, digamos, colorido. Em um determinado episódio, os três principais casais da série resolvem discutir suas relações ao mesmo tempo e é difícil escolher qual deles aplica o soco mais certeiro no estômago.

Eu particularmente desenvolvi um certo carinho pela nova namoradinha de BoJack, Wanda Pierce (voz de Lisa Kudrow), uma coruja que passou décadas em coma e retornou ao trabalho como produtora de TV com as mesmas ideias de décadas passadas sendo aplaudidas pelos executivos da emissora. Cutucada na criatividade limitada da indústria à parte, o relacionamento entre os dois é daqueles que já nasce prejudicado, com cara de que vai dar errado. Infelizmente a conclusão desse arco é bastante frustrante, poderia render muito mais. A resolução do outro casal, Diane (voz de Alison Brie) e Mr. Peanutbutter (voz de Paul F. Tompkins), por outro lado, é comovente.

Inclusive Mr. Peanutbutter tem um dos melhores momentos da temporada com seu novo programa na TV, cuja estreia conta com as participações muito especiais de BoJack Horseman e Daniel Radcliffe (voz dele mesmo). Além de avacalhar o Harry Potter, o episódio ainda tem o escritor J.D. Salinger (voz de Alan Arkin) como um produtor de TV ganancioso. E uma temporada que começa zen termina com outra forma de culto quando Todd (voz de Aaron Paul) se envolve com um grupo de insuportáveis comediantes de improviso, uma praga que não é só brasileira.

E o Brasil, quem diria, ainda foi lembrado pelo gênio que cuida das redes sociais do BoJack, responsável pelo melhor post de instagram do ano. A genialidade de BoJack Horseman transcende os limites da Netflix, é uma influência para toda a vida. Namasthay.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s