A nossa selfie na Notre Dame

(com Thiago Blumenthal) Então a Catedral de Notre Dame pegou fogo e, de repente, mais rápido do que o avanço das labaredas pela estrutura gótica, as redes sociais estavam repletas de fotos de turistas felizes em frente a ela. Os registros de viagens passadas formaram um grande #tbt fora de hora, pois era uma segunda-feira … Continue lendo A nossa selfie na Notre Dame

Quando a camisa da banda entorta varal

No futebol, a expressão “camisa que entorta varal” se refere a time grande, tradicional e cheio de história cuja camisa é considerada “pesada”. Isso quer dizer que ela praticamente entra em campo sozinha, decide jogos só com suas cores e seu distintivo, provoca respeito imediato. Por exemplo: a final da Libertadores entre River e Boca … Continue lendo Quando a camisa da banda entorta varal

O last.fm é a única rede social que importa

Imagine uma rede social onde só se fala de música. Onde os relacionamentos se formam a partir da compatibilidade do gosto musical. Todo mundo sabe o que o outro costuma ouvir. É raro ter uma briga, no geral são apenas pequenas discordâncias musicais. Não tem ninguém discutindo religião, futebol ou política. Familiares permanecem unidos, mesmo … Continue lendo O last.fm é a única rede social que importa

O que o Brasil tem a aprender com o Manic Street Preachers

“Para compreender seu país, você deve compreender a si mesmo.” (“Misguided Missile”, 2014) Em abril deste ano, a banda galesa Manic Street Preachers lançou seu 13º álbum, “Resistance is Futile”. O trabalho foi  influenciado, entre outras coisas, pelo recente Brexit que abalou o Reino Unido. “É um álbum inspirado pelas pessoas e pelo espírito humano, … Continue lendo O que o Brasil tem a aprender com o Manic Street Preachers